Pular para o conteúdo principal

BARBARA HAMMOUD É NOMEADA CONSUL HONORÁRIA DA FRANÇA EM CIUDAD DEL ESTE



BARBARA HAMMOUD recebeu das mãos de JULIEN BOUCHARD, Consul Geral da França em Buenos Aires, que é a maior autoridade consular deste país em nossa região, o título de Consul Honorária da França em Ciudad del Este.
Com uma responsabilidade que abrange todo o país, pois em Assunção não tem consul honorário da França, BARBARA falou em seu discurso da honra de ter para si esta responsabilidade, que o título representa, e se mostrou disposta a cumprir com louvor as tarefas que lhe couber, denotando grande apreço à França e ao seu povo, falando aos presentes em discurso proferido naquela ocasião, dia 30 de julho, nas dependências do Bourbon Rio Hotel Ciudad del Este, de propriedade da família. Sue pai Faisal também discursou emocionado, e a cerimônia contou com representantes consulares de vários países, e também colegas de imprensa, além de convidados da família Hammoud.


A Sra. BARBARA HAMMOUD, nova Cônsulesa Honorária da França em Ciudad del Este. recebe seu diploma das mãos do Cônsul Geral da França na Argentina, Sr. JULINE BOUCHARD.
Brindando a mais esta comenda para a Familia HAMMOUD, seus membros buscam assim estreitar ainda mais os laços do Paraguai com importantes países do mundo.
Dentre os destaques AREF HAMMOUD recebe o casal SAMIR JABER e DANIELI VAZ.



A Sra. BARBARA HAMMOUD faz seu discurso de agradecimento à honraria recebida do Corpo Diplomático da França.
Diversos representantes consulares se uniram à Família HAMMOUD para brindar o momento solene e festivo.
Da família HAMMOUD: AREF, SADEK, ALEXANDRE, a consulesa BARBARA, com o consul Sr. JULIEN BOUCHARD e FAISAL HAMMOUD.
O tio orgulhoso CHARIF HAMMOUD com convidados epeciais ao evento, dentre eles ELIAS LIPATIN e SAMIR JABBER.
Edward Hammoud e esposa...
Time de secretarias e assessoras da Monalisa brindam com a nova consulesa ao momento solene.
Sofia Afara presente ao evento, ao lado de autoridades consulares.
 















Curiosidades
Saiba que, segundo o dicionário Aurélio, a palavra Cônsul significa: Magistrado supremo, na república romana e na primeira república francesa e vem do latim consule. Funcionário(a) diplomático, de uma nação e encarregado(a) em país estrangeiro, de proteger os cidadãos dessa nação, de fomentar-lhe o comércio, etc. 
O(a) Cônsul Honorário(a) é um(a) cidadão(ã) de um país, nele(a) residente, e que exerce as funções de Cônsul representando os interesses de outra nação. 
Diferenças entre o(a) Cônsul Honorário(a) e o(a) Cônsul de Carreira: 
Imunidade – O(a) Cônsul Honorário(a) possui imunidade somente quando está a serviço do país que representa, enquando o(a) Cônsul de Carreira possui imunidade permanente. 
· Nomeação – O(a) Cônsul Honorário(a) é nomeado somente pelo Presidente da República ou Primeiro Ministro do país que representa e o(a) Cônsul de Carreira pelo Ministro de Relações Exteriores do seu país de origem. 
· Salário - O(a) Cônsul Honorário(a) realiza seu trabalho sem remuneração, por ideal e filantropia, enquanto o(a) Cônsul de Carreira é um funcionário(a) remunerado do governo que representa, podendo ser de carreira(curso superior de diplomacia), empresário, político ou qualquer cidadão deste país. 
· Nacionalidade – Normalmente o(a) Cônsul Honorário(a) é cidadão(ã) do país onde exercerá sua função e o(a) Cônsul de Carreira cidadão(ã) do país que o(a) nomeou.

Relatamos abaixo os deveres e obrigações comuns do(a) Cônsul Honorário(a) e do(a) Cônsul de Carreira: 
· emitir vistos 
· emitir passaportes 
· consularizar documentos 
· formalizar casamentos 
· liberar navios 
· emitir certificados comerciais 
· promover o comércio e o intercâmbio cultural entre o país que reside e o que representa. 
· acompanhar as autoridades do país que representa.

Postagens mais visitadas deste blog

COLUNA SOCIAL Foz em Destaque - Edição CLXXI

  DESTAQUE DO DIA

Amigas de Das Graças promovem rifa de jóias em apoio ao trabalho e memória da colunista social e fotógrafa

Tudo começou ainda durante a pandemia. Com os trabalhos do filho Marco Antonio pautados em eventos e turismo, as dificuldades claro bateram na porta, e além da venda de um dos automóveis que a família tinha, algo mais precisava ser feito para quitar os compromissos e dívidas inerentes de um ano praticamente sem trabalho, em casa, Das Graças e seu filho Marco. Este grupo de amigas conta que mesmo em vida, Das Graças pensava em usar as joias para ajudar nas despesas domésticas e de saúde. No entanto, a saúde da colunista se agravou e sobreveio o internamento e a cirurgia.  Pensando em se desfazer de alguma forma de peças de joias que tinha enquanto presente nas festas de nossa sociedade, Das Graças acionou sua estimada amiga, Sílvia Rodrigues, para que a ajudasse na empreitada, o que foi de pronto atendida.  As joias -  As três peças que serão rifadas, eram relíquias da família  que ela ostentava nas grandes festas da sociedade que participava, ao longo da gloriosa carreira de colunismo

COLUNA SOCIAL Foz em Destaque - Edição CLXXVIII

DESTAQUE DO DIA Aniversários