Pular para o conteúdo principal

TURISMO DE FOZ: RETOMADA MARCADA POR IMPORTANTES AÇÕES


Foz do Iguaçu conclui plano de retomada do turismo: Protocolos sanitários e prazo para a reabertura de hotéis, atrativos, gastronomia e eventos foram definidos
Entidades que operam o turismo e o poder público definiram o plano de retomada gradual e segura da atividade em Foz do Iguaçu, durante reunião promovida pelo Conselho Municipal do Turismo (Comtur), nessa quinta-feira, 7, no Centro Integrado de Desenvolvimento, cedido pela ACIFI. As regras sanitárias e datas para a reabertura de hotéis, atrativos e gastronomia serão instituídas por decreto do gestor municipal.  O plano permite a reabertura, a partir desta segunda-feira, 11, de hotéis que atendem o público executivo e de negócios. Para operar, esses estabelecimentos deverão seguir os protocolos de controle e prevenção à covid-19, a fim de garantir a segurança de hóspedes, funcionários e prestadores de serviço. 
O prefeito Chico Brasileiro fez uma análise do contexto da covid-19 na cidade, destacando que os casos "importados" são a maior parte das ocorrências. O gestor afirmou que a experiência da reabertura do comércio traz tranquilidade para a retomada do turismo. "Ações sanitárias anteriores nos permitem a retomada do turismo, que será feita com toda a responsabilidade e segurança", sublinhou. "Estamos conversando com o Governo do Estado para reforçarmos o controle das entradas de nossa cidade, com testagem ampla e massiva aeroporto, e rigor nas demais áreas de acesso", revelou o prefeito.

Os empreendimentos deverão firmar o Termo de Responsabilidade Sanitária e aplicar as medidas previstas em cada protocolo. No caso dos hotéis, por exemplo, será necessário o monitoramento de casos suspeitos por meio da medição de temperatura ou informando ao Plantão Coronavírus eventual existência de hóspedes e colaboradores com sintomas. No dia 10 de junho, estarão autorizados a reabrir os atrativos, hotéis e meios de hospedagem destinados ao atendimento de turistas. Os estabelecimentos deverão seguir as regras gerais de retomada da atividade turística em Foz e os protocolos de segurança sanitária específicos a cada segmento.

O secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla, apresentou o plano de retomada à plenária. "São protocolos construídos com muita participação, o que garante uma visão prática de quem gere os negócios, unindo segurança sanitária sem correr o risco de inviabilizar sua aplicação", esclareceu. 

A Secretaria de Turismo foi responsável pela compilação das propostas apresentadas pelo segmento turístico e análise da legislação de outras localidades, o que resultou no texto-base para a elaboração do decreto municipal e dos protocolos de segurança sanitária por segmento. A formatação final do documento foi realizada pelo órgão e o Sebrae.

Participação e regras seguras
O Presidente do Comtur, Carlos Silva ressaltou a participação das entidades na elaboração desse plano. "Envolveu as entidades do Conselho de Turismo, Sebrae, Gestão Integrada e trade, juntamente com o poder público, representado pela Secretaria de Turismo", explicou. "Recebemos mais de 200 propostas, em um processo de muita cooperação", frisou. "Ao final, temos um plano que atende às necessidades de segurança sanitária, todas as normas de proteção à saúde dos profissionais, operadores e visitantes, e ao mesmo tempo é exequível", ressaltou. "Destaco que esse diálogo envolveu o prefeito Chico Brasileiro e o vice-prefeito Nilton Bobato, a quem agradecemos pelo empenho", finalizou.

O vice-prefeito Nilton Bobato enfatizou a importância do cumprimento do plano e dos protocolos sanitários. "Nosso cartão de visita, neste momento, é o controle da pandemia que estamos tendo em Foz do Iguaçu. Por isso, os protocolos deverão ser cumpridos à risca", salientou Bobato, que também é o secretário da Saúde.

Reabertura dos hotéis
Desde 20 de março sem receber hóspedes, parte dos hotéis, resorts, hostels, pousadas, albergues e similares do Destino Iguaçu estão voltando a funcionar de forma gradual e monitorada. Coube a cada empresa definir a data preferencial para abrir as portas. A expectativa é a de que retornem na totalidade em até um mês, a depender da estratégia de cada estabelecimento.  Após 50 dias fechados por causa do novo coronavírus, os meios de hospedagem de Foz do Iguaçu começam a retomar as atividades a partir desta segunda-feira, 11. A reabertura é resultado da construção conjunta do plano de retomada do turismo e dos protocolos de segurança sanitária envolvendo Sindhotéis, Prefeitura de Foz do Iguaçu e entidades da Gestão Integrada do Turismo. Os meios de hospedagem estão autorizados a reiniciar as atividades, neste 11 de maio, para viajantes de negócios e por motivos particulares, e a partir de 10 de junho para visitantes de lazer. Em ambos os casos é necessário cumprir os protocolos de segurança sanitária estabelecidos em decreto municipal e nas demais normas vigentes, e ainda assinar o Termo de Responsabilidade Sanitária.
O presidente do Sindhotéis, Neuso Rafagnin, destaca que os estabelecimentos estão investindo fortemente em qualificação e insumos para proteger hóspedes, colaboradores e parceiros. “Os protocolos de segurança sanitária possuem alto padrão de requisitos da legislação municipal, estadual, nacional e internacional de proteção à vida”, ressalta. Segundo ele, a autorização para a retomada das atividades é um passo significativo para amenizar a crise instaurada no Destino Iguaçu, que possui um dos maiores parques hoteleiros do Brasil. “Temos mais de 30 mil leitos, ofertados por cerca de 180 empresas, entre hotéis, pousadas, albergues e hostels”, informa. “Defendemos para que a retomada efetiva do turismo sejam reabertos os parques e os atrativos e sejam feitos investimentos consistentes na atração de turistas, além de uma abertura maior da gastronomia”, conclui o presidente do Sindhotéis.

Cuidados e eventos 
A normativa para a volta gradual às atividades prevê regramento para realização de eventos, com medidas preventivas e limitação de participantes a 30% da capacidade do local, entre outras exigências. Eventos de pequeno porte deverão ser autorizados a partir de 28 de julho.O Decreto 28.114, de 8 de maio, possui oito seções para regular as atividades do setor: 1) funcionamento dos serviços de recepção, áreas comuns e circulação; 2) responsabilidade empresarial; 3) atuação dos colaboradores; 4) cuidados em alimentos e bebidas; 5) limpeza e arrumação dos quartos; 6) atenção nas áreas de lazer. A sétima seção traz o cronograma de retomada dos espaços de eventos nos meios de hospedagem: a partir de 28 de julho, eventos de pequeno porte (até 400 pessoas); 17 de agosto, de porte médio (401 a 1.000 pessoas); em 24 de agosto, de grande porte (1.001 a 3.000 pessoas); e a partir de 3 de setembro, eventos especiais (acima de 3.000 pessoas).
Por fim, a oitava seção regula as medidas de comunicação a serem tomadas pelos estabelecimentos nos meios de hospedagem. 

O Festival das Cataratas deve ser o primeiro grande evento
Arquivo Festival das Cataratas
Em relação aos eventos, conforme o plano o retorno será permitido conforme o público esperado (com até 400 pessoas, 28/07; de 401 e 1000 pessoas, 17/08; de 1001 e 3 mil pessoas, 17/08; e acima de 3 mil pessoas, 17/08). O decreto estabelece que para a realização de eventos será obrigatório o uso de máscaras, disposição de recipientes de álcool em gel para higienização nos acessos ao espaço, colocação de tapetes sanitizantes, limitação de participantes a 30% da capacidade do local, distanciamento de dois metros entre mesas e incentivar o credenciamento e o check-in eletrônico. 
De acordo com Paulo Angeli, idealizador e organizador do Festival das Cataratas, “será um grande evento para celebrar o novo momento do turismo e a retomada desse setor que tanto amamos”. O Festival está consolidado como um dos maiores eventos do turismo nacional e para 2020 já estão confirmados os seguintes eventos no Festival: Feira de Turismo e Negócios, Rodada de Negócios, Salão de Turismo Cultural e Espiritualidade, Salão MICE Cataratas, Hackatour Cataratas (Maratona de programação de software), Salão do Vinho Argentino, Fórum Internacional de Turismo do Iguassu e Arena Gastronômica, além de capacitações, visitas técnicas e eventos sociais.

A partir de 3 de setembro, o plano prevê que poderão retornar os eventos em geral, sem limite de capacidade. E o primeiro grande evento previsto para a cidade no período pós-pandemia será o tradicional Festival das Cataratas, que tem a sua 15ª edição agendada para os dias 9, 10 e 11 de setembro, no Rafain Palace Hotel & Convention. 

15º Festival das Cataratas
Dias: 9, 10 e 11 de setembro
Local: Rafain Palace Hotel & Convention
Foz do Iguaçu – PR – BR
045 3029 6603 / 

Ainda há estandes disponíveis para o evento. Informações sobre valores e condições de pagamento podem ser obtidas pelo pelo e-mail comercial@festivaldascataratas.com ou pelos telefones (45) 3029-6603 / 99958-0025 / 99975 2402

Contribuição
Servidores da Secretaria de Saúde, especialmente da Vigilância Epidemiológica, contribuíram para a elaboração do plano de retomada e dos protocolos segmentados do turismo. A equipe conduziu as formulações técnicas, como as normas sanitárias e os referenciais de monitoramento das ações de controle e prevenção à covid-2019.

De acordo com a Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu, os serviços de organização de eventos realizados nos espaços exclusivos, fora do ambiente da hotelaria, poderão reiniciar as atividades, conforme cronograma contido no Plano de Retomada do Turismo, mediante adesão e cumprimento do Termo de Responsabilidade Sanitária e dos seguintes protocolos específicos:
I - uso de máscara obrigatório para todos os participantes.
II - montar barreira sanitária na entrada, com tapete descontaminante ou túnel de ozônio, dentre outras alternativas;
III - higienização das mãos de todos os participantes com álcool gel 70%;
IV - medir a temperatura de todos os participantes no ato do check-in e aplicar questionário sobre sintomas respiratórios. Se apresentar temperatura corporal maior ou igual a 37,8° ou sintomas gripais como por exemplo: tosse seca ou produtiva, dor no corpo, dor de garganta, congestão nasal, dor de cabeça, falta de ar) acionar o Plantão Coronavírus do Município de Foz do Iguaçu (99992-0550; 99997-5251; 99997-5111; 9997-5150; 99997-5257 e 99997-5335).
V - manter ambientes bem ventilados, com portas e janelas abertas, sempre que possível.
VI - priorizar o credenciamento e o check-in eletrônico.
VII - na recepção e nos balcões de credenciamento, organizar o atendimento em filas, considerando a marcação no piso com distanciamento de 2m.
VIII - disponibilizar álcool gel 70% nas áreas comuns (recepção, balcões, mesas, entrada e saída de banheiros, etc) e cuidar do abastecimento dos mesmos.
IX - os salões de eventos em formato de auditório devem manter a distância mínima entre mesas (2 metros) e cadeiras (1 metro) considerando uma pessoa sentada.
X - nos eventos em formato de feira, limitar o fluxo instantâneo de pessoas em, no máximo, 30% da capacidade de público definida no Alvará do Corpo de Bombeiros.
XI - em ambientes climatizados, manter o ar-condicionado com os filtros e dutos regularmente limpos e a manutenção em dia.
XII - o serviço de coffee break deve priorizar os kits individuais (lunch box), para reduzir o contato de pessoas próximas às mesas de serviço.
XIII - eventos ao ar livre devem respeitar o uso obrigatório de máscara, higienização das mãos com água e sabão ou álcool gel 70% e as regras de distanciamento pessoal (2 metros), para evitar aglomerações. Os banheiros químicos deverão estar equipados com dispenser para álcool gel.
XIV - intensificar os processos de limpeza e higienização dos espaços em geral, especialmente banheiros, guarda-volumes, balcões, objetos e superfícies.
XV - promover a higienização constante dos sofás, mesas, cadeiras instalados nas áreas comuns, como lobby, salas de espera e reuniões.
XVI- permitida a distribuição individual de kits promocionais (inclusive materiais gráficos) e brindes, desde que especialmente embalados.
§ 1o A realização de eventos de que trata o caput deste artigo deverá ocorrer por agendamento, condicionadas ao acompanhamento da situação epidemiológica do Município.
§ 2o As empresas envolvidas na organização, administração e captação de eventos poderão retomar as atividades, a partir de 11 de maio de 2020, sendo que a realização dos eventos está condicionada ao cronograma contido no Plano de Retomada do Turismo e a adesão e cumprimento do Termo de Responsabilidade Sanitária, além das medidas de prevenção estabelecidas no âmbito do Município.

Fonte: Assessorias

Postagens mais visitadas deste blog

COLUNA SOCIAL - Edição CCXXI

DESTAQUE DO DIA A aniversariante...

COLUNA SOCIAL - Edição CCIX

DESTAQUE DO DIA

COLUNA SOCIAL - Edição CCXVII

DESTAQUE DO DIA