Pular para o conteúdo principal

UDC CONCEDE TÍTULO DE “PROFESSOR DOUTOR HONORIS CAUSA” AO MINISTRO SÉRGIO MORO

Mais de 30 entidades se uniram para a realização do evento que levou 900 pessoas, incluindo acadêmicos de Direito da UDC.
Uma tarde que fica marcada na história do Centro Universitário Dinâmica das Cataratas: a união de órgãos governamentais e não governamentais, empresários e a sociedade civil resultou num evento que uniu a cidade.  
Na ocasião, o Ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro proferiu uma palestra sobre o pacote anticrime e apresentou as ações realizadas pelo Ministério. Entre os assuntos abordados, o ministro falou sobre modificações na legislação para agravar penas, implementação de um Banco Nacional de Perfis Genéticos, e, principalmente, o Centro Integrado de Operações de Fronteira, ou Fusion Center, que será implantado em dezembro.

“É um grande prazer estar aqui em Foz do Iguaçu”, afirmou o ministro Sérgio Moro. “A minha área específica é segurança pública, então, elegemos Foz para esse projeto prioritário, que é o Centro Integrado de Operações de Fronteira”.


Logo após a palestra, foi realizada a entrega do título pela Reitoria da UDC. A Reitora Professora Rosicler Hauagge do Prado, o Vice-Reitor Dr. Acir Amilto do Prado e o Pró-Reitor Professor Doutor Fábio Hauagge do Prado entregaram uma medalha e o diploma ao ministro. 

Honoris Causa
A titulação “Honoris Causa”, usada atualmente como um título honorífico, significa literalmente “por causa de honra”. Normalmente, “honoris causa” é utilizado quando uma Universidade de prestígio deseja conceder um título de honra para uma personalidade de grande importância por seu trabalho. Pode ser considerado também quando existe, por parte do homenageado, uma preocupação com problemas sociais. Pela primeira vez na história da Universidade, um brasileiro foi presenteado com o título de “Professor Doutor Honoris Causa” (Por Causa da Honra). 
“É uma grande honra receber esse tipo de homenagem e ter a oportunidade de falar com tão ampla plateia”, agradeceu Moro. 

“A gente fica muito feliz por ter essa oportunidade. É importante lembrar que o nosso mundo é o mundo acadêmico, do conhecimento. A missão da educação é transformar a vida das pessoas”, afirmou o Pró-Reitor do Centro Universitário UDC, Professor Doutor Fábio Prado. 
A Reitora da UDC Professora Rosicler Hauagge do Prado se emocionou com as palavras do Ministro e fez questão de enfatizar a grandiosidade desta homenagem. “É uma honra receber o Ministro, e é importante ressaltar que é primeiro título a um brasileiro que a UDC ofereceu, tamanha a importância dele para o país”, disse.
Para o Diretor-Geral brasileiro da Itaipu Binacional, General Joaquim Silva e Luna, o ministro é um homem de prestígio nacional, referência para todos. A usina e, em especial, a gestão do diretor-geral brasileiro, general Joaquim Silva e Luna, foram lembradas duas vezes, pelo ministro, durante a apresentação.
Logo no início, ele agradeceu o apoio da Itaipu na organização da 50ª Reunião de Ministros da Justiça do Mercosul e Estados Associados e da 44ª Reunião de Ministros do Interior e da Segurança do Mercosul e Estados Associados. “Eu acho que é fantástico recebê-lo em Foz do Iguaçu. O ministro Moro é um homem da região, conhece bem o Paraná, tem toda uma história construída aqui. Nada melhor do que ouvir da própria fonte o que se pensa sobre a questão da segurança pública”, comentou Luna.
Reginaldo da Silva, secretário municipal de Segurança Pública, afirmou que a vinda do ministro é motivo de alegria. “Estamos passando por um momento sem igual na segurança pública. Essa visita vem firmar a nossa integração na tríplice fronteira”, contou.

“A vinda do ministro é de extrema importância. Este é um momento onde está sendo feito um projeto nacional, que é piloto aqui em Foz do Iguaçu”, afirmou o Delegado da Receita Federal, Paulo Bini.

O Comandante do 34° Batalhão de Infantaria Mecanizada, Tenente-Coronel Marcelo de Melo Pontes Feliciano, destacou a iniciativa da UDC de proporcionar a palestra. “Ela vem fortalecer o elo de união que existe aqui em Foz do Iguaçu”.

Instituições
As instituições que endossaram o evento com o ministro Sérgio Moro são a Itaipu Binacional, Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu, Receita Federal, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, 34º Batalhão de Infantaria Mecanizado, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ministério Público Federal, Justiça Federal, Instituto de Desenvolvimento Econômico Social de Fronteiras, Marinha do Brasil, Agência Brasileira de Inteligência, Polícia Militar, Polícia Civil, Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros, Destacamento de Controle do Espaço Aéreo de Foz do Iguaçu, Associação Comercial e Empresarial de Foz do Iguaçu, Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Foz do Iguaçu, Oeste em Desenvolvimento, Associação Comercial e Industrial de Cascavel, Associação Empresarial de Medianeira, Sistema FIEP, Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, Polo Iguassu, Fundo Iguaçu, Conselho Municipal de Turismo, Departamento Penitenciário Nacional, Sindicato dos Hotéis Restaurantes Bares e Similares, Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná, Coordenadoria das Associações Comerciais e Empresariais do Oeste do Paraná, Quinta das Marias, Meeting Eventos, Gráfica Grafel, Biônica Comunicação Visual, Celebra Eventos, Vision Art, TAAS Assistência Médica e o Centro Universitário Dinâmica das Cataratas.

Postagens mais visitadas deste blog

COLUNA SOCIAL Foz em Destaque - Edição CLXXI

  DESTAQUE DO DIA

Amigas de Das Graças promovem rifa de jóias em apoio ao trabalho e memória da colunista social e fotógrafa

Tudo começou ainda durante a pandemia. Com os trabalhos do filho Marco Antonio pautados em eventos e turismo, as dificuldades claro bateram na porta, e além da venda de um dos automóveis que a família tinha, algo mais precisava ser feito para quitar os compromissos e dívidas inerentes de um ano praticamente sem trabalho, em casa, Das Graças e seu filho Marco. Este grupo de amigas conta que mesmo em vida, Das Graças pensava em usar as joias para ajudar nas despesas domésticas e de saúde. No entanto, a saúde da colunista se agravou e sobreveio o internamento e a cirurgia.  Pensando em se desfazer de alguma forma de peças de joias que tinha enquanto presente nas festas de nossa sociedade, Das Graças acionou sua estimada amiga, Sílvia Rodrigues, para que a ajudasse na empreitada, o que foi de pronto atendida.  As joias -  As três peças que serão rifadas, eram relíquias da família  que ela ostentava nas grandes festas da sociedade que participava, ao longo da gloriosa carreira de colunismo

COLUNA SOCIAL Foz em Destaque - Edição CLXXVIII

DESTAQUE DO DIA Aniversários