Pular para o conteúdo principal

EMPRESÁRIO FELIPE GONZALEZ É O NOVO PRESIDENTE DO CODEFOZ

O coronel Jorge Áureo foi eleito vice-presidente e Rodiney Alamini, secretário do conselho de desenvolvimento.

Foto: Divulgação

O Codefoz (Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Foz do Iguaçu) elegeu a nova diretoria, por videoconferência, no dia 19. A mesa diretora foi escolhida por aclamação, formada por Felipe Gonzalez, presidente; coronel Jorge Áureo, vice-presidente; e Rodiney Alamini, secretário.

Foto: Divulgação

Participaram da eleição representantes da sociedade civil, setor empresarial e poder público com assento no colegiado. Secretários municipais, vereadores, dirigentes de instituições municipais, estaduais e federais e de conselhos de políticas públicas também prestigiaram a sessão, reiterando o apoio ao Codefoz para iniciativas e projetos de desenvolvimento.

Foto: Divulgação

Felipe Gonzalez ocupava a função de vice-presidente e substitui Mario Camargo, que presidiu o órgão por dois mandatos. Em sua explanação à plenária, Felipe reforçou o papel aglutinador do Codefoz na discussão de pautas para o crescimento do município e adiantou que o trabalho da nova diretoria será de prosseguimento.

“O foco dessa gestão será a continuidade das ações que já vêm sendo trabalhadas”, frisou. “Queremos dialogar bastante com as autoridades públicas e atuar sem fazer distinção de segmentos, olhando para o comércio, o turismo, a logística, a indústria e outros setores. Somos todos Foz do Iguaçu”, pontuou.

Ao ser empossado, destacou as grandes obras como a segunda ponte entre Brasil e Paraguai, Perimetral Leste, ampliação do aeroporto e duplicação da Rodovia das Cataratas.

 “Assim, podemos olhar mais atentamente para a nossa cidade, que deve ser mais turística e mais desenvolvida para seus moradores”, afirmou Felipe.

Presidente do Conselho Superior da ACIFI, Walter Venson ratificou a parceria com a entidade. 

“O Codefoz já tem a sua ‘casa’ física no Centro Integrado de Desenvolvimento, junto com outros órgãos que fomentam o crescimento da nossa cidade. Seguiremos com esta parceria e apoio para que o conselho continue a se fortalecer”, expôs.

Eleito vice-presidente do colegiado, o coronel Jorge Áureo, que também é assessor especial da direção-geral brasileira da Itaipu Binacional, enalteceu o papel da entidade e de seus colaboradores. 

“O Codefoz é um patrimônio de Foz do Iguaçu e seus membros são voluntários que deixam suas atividades para colaborar com a cidade”, enfatizou.

Resgate da trajetória e agradecimento

Na plenária, Mario Camargo detalhou um balanço de realizações do conselho e elencou as ações em andamento. O ex-presidente do Codefoz resgatou o esforço para a implantação e a consolidação do órgão nos últimos anos, reconhecendo e valorizando a contribuição deixada por todos que passaram pela entidade.

“O Codefoz é reconhecido e respeitado como o espaço para discussão dos grandes projetos de Foz do Iguaçu devido à dedicação de muita gente, desde que a entidade foi criada”, lembrou. “Só tenho a agradecer a essas pessoas e também a diversas instituições, entre elas prefeitura, Itaipu Binacional e ACIFI”, sublinhou.

Ganhos para a cidade

Prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro.

O prefeito Chico Brasileiro (PSD) afirmou que a prestação de contas apresentada durante a plenária é a demonstração de quanto Foz do Iguaçu ganhou com a atuação do conselho. 

“O Codefoz foi muito presente e eu diria até muito insistente em várias causas em que a cidade teve vitória”, ponderou.

O gestor municipal renovou o compromisso de manter a parceria com o conselho e citou a união. 

“Nossa certeza é que iremos trabalhar em conjunto por um projeto de cidade no qual todos estejam incluídos e afinados em torno do objetivo de construir uma cidade cada vez melhor”, declarou Chico Brasileiro.

Postagens mais visitadas deste blog

COLUNA SOCIAL Foz em Destaque - Edição CLXXI

  DESTAQUE DO DIA

Amigas de Das Graças promovem rifa de jóias em apoio ao trabalho e memória da colunista social e fotógrafa

Tudo começou ainda durante a pandemia. Com os trabalhos do filho Marco Antonio pautados em eventos e turismo, as dificuldades claro bateram na porta, e além da venda de um dos automóveis que a família tinha, algo mais precisava ser feito para quitar os compromissos e dívidas inerentes de um ano praticamente sem trabalho, em casa, Das Graças e seu filho Marco. Este grupo de amigas conta que mesmo em vida, Das Graças pensava em usar as joias para ajudar nas despesas domésticas e de saúde. No entanto, a saúde da colunista se agravou e sobreveio o internamento e a cirurgia.  Pensando em se desfazer de alguma forma de peças de joias que tinha enquanto presente nas festas de nossa sociedade, Das Graças acionou sua estimada amiga, Sílvia Rodrigues, para que a ajudasse na empreitada, o que foi de pronto atendida.  As joias -  As três peças que serão rifadas, eram relíquias da família  que ela ostentava nas grandes festas da sociedade que participava, ao longo da gloriosa carreira de colunismo

COLUNA SOCIAL Foz em Destaque - Edição CLXXVIII

DESTAQUE DO DIA Aniversários