Pular para o conteúdo principal

NOVO REITOR DA UNILA TOMA POSSE NESTA QUARTA-FEIRA

Gleisson Alisson Pereira de Brito foi escolhido em consulta pública à comunidade acadêmica da Unila em outubro de 2018

O primeiro reitor eleito da Unila, professor Gleisson Alisson Pereira de Brito, assumirá o cargo nesta quarta-feira (19), em cerimônia que será realizada no Ministério da Educação (em Brasília). Já no dia 28 de junho, às 19h, haverá a transmissão de cargo do reitor pró-tempore, Gustavo Oliveira Vieira, para o reitor eleito. Durante a solenidade, também será apresentado o novo vice-reitor da Unila, professor Luis Evelio Garcia Acevedo, e os integrantes da nova equipe de gestão. A atividade será realizada no auditório do Jardim Universitário. 
O professor Gleisson Alisson Pereira de Brito foi nomeado reitor da Unila em decreto, publicado no dia 3 de junho no Diário Oficial da União, para o mandato de quatro anos. Ele foi eleito em sessão extraordinária do Conselho Universitário (CONSUN) realizada no dia 1º de novembro de 2018. Na ocasião, os conselheiros confirmaram o nome de Brito, que foi escolhido em consulta pública à comunidade acadêmica, realizada no dia 24 de outubro.
Natural de Curitiba (PR), Gleisson Alisson Pereira de Brito é docente da Unila desde 2013, onde leciona nos cursos de graduação de Ciências Biológicas, Biotecnologia e Saúde Coletiva, além do mestrado em Biociências. Graduado em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e em Educação Física pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná, concluiu mestrado e doutorado em Fisiologia pela UFPR. Antes de trabalhar na Unila, ele atuou como docente na Universidade Federal do Maranhão, na UFPR e em universidades particulares como a PUC-PR e a Universidade Gama Filho.

Material: Assessoria.

Postagens mais visitadas deste blog

Amigas de Das Graças promovem rifa de jóias em apoio ao trabalho e memória da colunista social e fotógrafa

Tudo começou ainda durante a pandemia. Com os trabalhos do filho Marco Antonio pautados em eventos e turismo, as dificuldades claro bateram na porta, e além da venda de um dos automóveis que a família tinha, algo mais precisava ser feito para quitar os compromissos e dívidas inerentes de um ano praticamente sem trabalho, em casa, Das Graças e seu filho Marco. Este grupo de amigas conta que mesmo em vida, Das Graças pensava em usar as joias para ajudar nas despesas domésticas e de saúde. No entanto, a saúde da colunista se agravou e sobreveio o internamento e a cirurgia.  Pensando em se desfazer de alguma forma de peças de joias que tinha enquanto presente nas festas de nossa sociedade, Das Graças acionou sua estimada amiga, Sílvia Rodrigues, para que a ajudasse na empreitada, o que foi de pronto atendida.  As joias -  As três peças que serão rifadas, eram relíquias da família  que ela ostentava nas grandes festas da sociedade que participava, ao longo da gloriosa carreira de colunismo

COLUNA SOCIAL Foz em Destaque - Edição CLXXX

DESTAQUE DO DIA

Postagens COLUNA SOCIAL - Edição CXCI

DESTAQUE DO DIA