Pular para o conteúdo principal

Plenária do COPEFI - Conselho dos Pastores Evangélicos de Foz do Iguaçu


A reunião Plenária do Copefi aconteceu no Moura Palace Hotel, com a abordagem "A Foz do Iguaçu do futuro".
O Presidente do Codefoz-Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Foz do Iguaçu, empresário, Danilo Vendrusculo ministrou palestra especial, aos pastores e líderes evangélicos da cidade, apontando os rumos do Município nos próximos 20 anos.
O Copefi - Conselho de Pastores e Ministros Evangélicos de Foz do Iguaçu é uma organização da sociedade civil de interesse público, sem fins econômicos; sendo uma entidade jurídica de direito privado, de mobilização coletiva já reconhecida de Utilidade Pública. De origem cristã, com base eclesiástica e tem caráter teológico, filantrópico e educacional. É uma das entidades que participa ativamente dos trabalhos do Codefoz e demais Conselhos Municipais. Criado a partir do Projeto de Lei 4.041/2012, o Codefoz-Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Foz do Iguaçu, tem caráter deliberativo e consultivo, para formular e fazer executar as políticas de desenvolvimento econômico. Também coordena o Fundo Municipal de Desenvolvimento Econômico e Social - FMDES - estabelecendo programas e prioridades para aplicação de seus recursos e estabelece outras diretrizes com vistas à geração de empregos e desenvolvimento econômico do Município.
O Codefoz também deve identificar problemas e buscar soluções para a geração de emprego, fortalecimento da economia e atração de novos investimentos. Fonte: Da Assessoria


Postagens mais visitadas deste blog

Amigas de Das Graças promovem rifa de jóias em apoio ao trabalho e memória da colunista social e fotógrafa

Tudo começou ainda durante a pandemia. Com os trabalhos do filho Marco Antonio pautados em eventos e turismo, as dificuldades claro bateram na porta, e além da venda de um dos automóveis que a família tinha, algo mais precisava ser feito para quitar os compromissos e dívidas inerentes de um ano praticamente sem trabalho, em casa, Das Graças e seu filho Marco. Este grupo de amigas conta que mesmo em vida, Das Graças pensava em usar as joias para ajudar nas despesas domésticas e de saúde. No entanto, a saúde da colunista se agravou e sobreveio o internamento e a cirurgia.  Pensando em se desfazer de alguma forma de peças de joias que tinha enquanto presente nas festas de nossa sociedade, Das Graças acionou sua estimada amiga, Sílvia Rodrigues, para que a ajudasse na empreitada, o que foi de pronto atendida.  As joias -  As três peças que serão rifadas, eram relíquias da família  que ela ostentava nas grandes festas da sociedade que participava, ao longo da gloriosa carreira de colunismo

COLUNA SOCIAL Foz em Destaque - Edição CLXXX

DESTAQUE DO DIA

Postagens COLUNA SOCIAL - Edição CXCI

DESTAQUE DO DIA